sábado, 22 de agosto de 2015

DELEGADO COMEÇA OUVIR ENVOLVIDOS EM CONFUSÃO NA CIDADE DE GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO

Delegado Denys Carvalho preside inquérito policial, que apura...
O delegado Denys Carvalho da Ponte, titular da Delegacia Regional de Polícia Civil de Mossoró, preside o inquérito policial que apura a confusão gerada entre guardas municipais de Mossoró e taxistas durante um processo na RN-117, na última quinta-feira. Sete pessoas já foram ouvidas e outras serão intimadas na próxima semana para esclarecimentos.

De acordo com o delegado Denys Carvalho, já foram ouvidos o secretário municipal de Segurança e Defesa Social, Alvibá Gomes; o delegado titular da Divisão de Polícia do Oeste (Divipoe), Renato Oliveira; dois guardas municipais, além dos três manifestantes presos, entre eles o vereador Evandro Carlos de Araújo (Vandinho), da cidade de Governador Dix-sept Rosado.

"Já demos início às oitivas, colhemos os depoimentos dos envolvidos diretamente e estamos somando as provas em torno do caso para podermos dar um direcionamento no inquérito policial", disse o delegado.

Para o delegado, as imagens que circulam nas redes sociais e nas câmeras de segurança de comércio da cidade de Governador Dix-sept Rosado estão contribuindo com as investigações. "As imagens estão ajudando um direcionamento para entender o que realmente aconteceu e se acharmos provas suficientes, vamos indiciar quem tiver cometido excesso na confusão", destacou.

Denys Carvalho explicou que tem até 30 dias para concluir o inquérito policial e remetê-lo à Justiça, no entanto espera concluir as investigações antes do previsto. "Estamos bem adiantados nas oitivas do inquérito e tão logo o inquérito seja concluído vamos enviá-lo ao Ministério Público de Governador Dix-sept Rosado para que este possa denunciar os envolvidos", ressaltou.

Entenda

Na manhã de quinta-feira passada, uma manifestação de taxistas da cidade de Governador Dix-sept Rosado terminou em confusão, quando dois guardas municipais de Mossoró, em uma viatura da Guarda Municipal, furaram o bloqueio e foram cercados por uma multidão que participava do protesto. Na ocasião, os manifestantes foram acusados de manter os guardas em cárcere privado e uma grande força policial foi acionada ao local da manifestação para "resgatar" os guardas.
Três pessoas foram presas e conduzidas à Divipoe, onde foram autuadas por cárcere privado e liberadas após pagamento de fiança.

Fonte: O Mossoroense

Nenhum comentário:

Postar um comentário