terça-feira, 1 de setembro de 2015

COMISSÃO DE TAXISTAS ORGANIZA ABAIXO-ASSINADO

Vereador Evandro Carlos e taxista Laurivan da Costa mostram assinaturas coletadas – Foto Alcivan Costa
Vereador Evandro Carlos e taxista Laurivan da Costa
mostram assinaturas coletadas – Foto Alcivan Costa
Uma comissão formada por taxistas e representantes públicos entregou ontem, 31 de agosto, um documento com cerca de 550 assinaturas de empresários mossoroenses ao Sindicato do Comércio Varejista (SINDIVAREJO) e à Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL). O abaixo-assinado pede que os intermunicipais possam voltar, principalmente, a embarcar passageiros de outras cidades em qualquer ponto de Mossoró, inclusive no centro.

O vereador da cidade de Governador Dix-sept Rosado, Evandro Carlos (Vandinho), um dos integrantes da comissão, conta que o documento foi entregue ontem pela manhã aos representantes do Sindivarejo e da CDL, este último ficou com o documento original.

As assinaturas foram colhidas na semana passada, entre quinta, 27, e sexta-feira, 28. Foram visitados empresários de todos os setores comerciais da cidade. Segundo Evandro, todos os empresários visitados assinaram o documento. “Nenhum se recusou a assinar”, afirma.

O taxista Laurivan da Costa Vieira afirma que a comissão fala por todos os taxistas intermunicipais e diz ainda que os próprios pas-sageiros estão dando preferência a outras cidades, como Pau dos Ferros ou Caraúbas. “Estão vindo mais quando é caso de doença, mas para comprar, para fazer feira, estão indo para Caraúbas.

Evandro Carlos afirma que durante as visitas ouviu várias reclamações dos empresários sobre a queda nas vendas e críticas à medida. “O que estamos querendo não é ponto no centro. Queremos o direito de vir buscar os passageiros no comércio, onde realizam suas compras. O que faz a comodidade para o passageiro é o taxista poder deixar e buscar”, diz ele.

REUNIÃO

Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró (SINDIVAREJO) e Associação Comercial e Industrial de Mossoró (ACIM) devem se reunir esta semana para discutir sobre a medida que regulamenta o embarque e desembarque de passageiros intermunicipais na cidade.

De acordo com o presidente da CDL, Getúlio Vale, a reunião será para que as entidades possam consultar a assessoria jurídica e saber o que pode ser feito sobre a medida. Ontem as entidades ainda estavam decidindo sobre a data desta reunião.

Na semana passada, em entrevista à GAZETA DO OESTE, o presidente da CDL afirmou que aguardava uma reunião entre a Prefeitura, entidades do comércio, empresas e representantes dos taxistas intermunicipais, o que não aconteceu até agora. “Não fomos convocados pelo prefeito, ainda estamos aguardando”, diz.

O objetivo é um entendimento acerca do impasse entre Prefeitura e motoristas que fazem o transporte intermunicipal. As entidades comerciais entram para intermediar o diálogo, já que co-mércio mossoroense recebia por dia, segundo estimativas, 5 a 6 mil pessoas de cidades vizinhas, que vêm a Mossoró principalmente para fazer compras e para as clínicas médicas.

O presidente da Acim, Nilson Brasil, prefere se pronunciar sobre o assunto somente após a reunião, mas afirma que o intuito é buscar alternativas satisfatórias, a conciliação, e não radicalizar.
A reportagem não conseguiu o contato com presidente do Sindivarejo, Michelson Frota, para falar sobre o assunto.

VENDAS

Também na semana passada, Getúlio Vale confirmou que houve queda nas vendas. O presidente da CDL acredita que a medida seja a principal causa do declínio no comércio, embora não seja o único fator que influencie. “Substancialmente contribuiu, tendo em vista que entram em Mossoró de 5 a 6 mil pessoas por dia”, ressaltou.

Gazeta do Oeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário