segunda-feira, 14 de setembro de 2015

SUSPEITOS DE ARRASTÕES SÃO MORTOS COM MAIS DE 50 TIROS NO RN

Três pessoas foram mortas na noite deste domingo (13) durante chacina na comunidade da África, na Redinha, zona norte de Natal. Os suspeitos atiraram mais de 50 vezes, segundo a Polícia Militar.

Entre as vítimas está um adolescente de 16 anos, identificado como Mateus Júnior de Oliveira.

De acordo com a polícia, os criminosos chegaram a pé e praticaram o crime contra os três homens que estavam na rua. Em seguida, eles escreveram na parede da residência a sigla “CRN”, em alusão a uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios do Estado.
A motivação da chacina ainda é um mistério.

As outras duas vítimas foram identificadas como Lucinaldo da Fonseca Nascimento, de 27 anos, e Alexandro Silva do Nascimento, de 23 anos.

O trio morto era suspeito de praticar arrastões nas residências da Redinha. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Esta não é a primeira vez que criminosos deixam mensagens escritas com o sangue das próprias vítimas. Em agosto, integrantes da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) mataram quatro homens ligados à facção Sindicato do RN (SRN) dentro da Cadeia Pública de Caraúbas.

Eles escreveram a sigla “1533 PCC” nas paredes do pavilhão usando o sangue dos mortos. A polícia não sabe se os dois casos têm ligação entre si.

Mossoró Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário