terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

WILMA ANUNCIA SAÍDA DO PSB E CRITICA RAFAEL: ‘AGIU DE FORMA OPORTUNISTA E DESRESPEITOSA’

Wilma-de-Faria-JA
A vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, está de saída do PSB, partido que presidiu nos últimos 22 anos no Rio Grande do Norte, e por onde se tornou prefeita da capital e governadora do Rio Grande do Norte. O ponto final da relação foi mesmo a decisão da cúpula nacional da legenda de entregar o comando da mesma ao deputado federal Rafael Motta, filiado ao partido no final do ano passado.
“Diante dessa situação, não me resta alternativa a não ser retirar-me do partido e conclamar meus companheiros a fazerem o mesmo. Se atuais dirigentes do PSB não têm compromisso c/ sua história, tenho c/ a minha. Nunca fui de ceder a arranjos nem de aceitar imposições”, disse Wilma por meio do seu perfil pessoal no Twitter.

De acordo com Wilma, o PSB hoje é uma sigla “pautada por práticas antidemocráticas”. A vice-prefeita diz que sempre foi a favor da filiação de novos quadros e lideranças, cita que não exigiu permanecer na presidência do partido, mas que não aceitava a forma “‘kafkiana’ – desrespeitosa, sem diálogo, com atropelos e com imposições inimagináveis com que um grupo local armou, com inexplicável respaldo da presidência nacional para apropriar-se do partido no nosso estado. Pessoas sem qualquer identidade programática nem compromisso com as nossas bases, e que agiram de forma oportunista, aproveitando o exato momento em que me submeti a um tratamento de saúde”.

A ex-governadora fez um longo desabafo na rede social. Wilma relembrou o trágico acidente que matou o ex-presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, e disse que desde então a legenda ficou “acéfala”. “A nova direção nacional do partido, composta sem muita discussão, não tem conseguido manter a estatura a que tínhamos chegado. Os últimos acontecimentos, voltados p/ recomposição do partido no RN e em outros estados, demonstram que o PSB que ajudei a construir, aquele PSB de Eduardo Campos, Miguel Arraes, Roberto Amaral, de Luiza Erundina e tantos outros companheiros valorosos, não existe mais!”, completou.

Sobre o futuro político, Wilma diz que ainda não há definição. “Nos próximos dias estarei em entendimentos com os nossos companheiros de luta, com as lideranças de todo o estado, e com os diversos partidos que respeitosamente nos abrem as portas. Após isso, anunciarei o caminho que vamos seguir, cujo rumo será, sempre, o da correção, da lealdade e da construção de um Rio Grande do Norte melhor para se viver. Estou tranquila e convicta de que estamos tomando a melhor decisão para meus correligionários, meus companheiros e para o povo do Rio Grande do Norte. 2016 será um ano de muitas lutas. E essa decisão é um primeiro passo, ousado, de independência e de reafirmação da nossa coragem para seguir em frente”.

Embora a nota não mencione diretamente o nome de Rafael Motta, em contato com a reportagem do Agora RN Wilma confirmou que o desabafo se refere ao grupo que articulou junto à direção nacional do PSB “para apropriar-se da presidência do partido no RN”, ou seja, “não existe dúvida que a nota refere-se ao grupo de Rafael Motta, que agora está tomando a presidência do PSB no RN”.

Agora a expectativa fica em torno da confirmação por parte da cúpula nacional do PSB do nome de Rafael Motta como novo presidente estadual do partido.

Fonte: Agora RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário